Lava Jato pede sequestro de R$ 207 milhões por propinas na Eletronuclear

por Naief Queiroz

A força-tarefa da Lava Jato pediu o sequestro de R$ 207.878.147,18 em bens dos alvos da Operação Fiat Lux, realizada na manhã desta quinta-feira (25), para apurar desvios de recursos e pagamento de propinas em contratos da Eletronuclear.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o valor corresponde a danos materiais e morais causados pelos envolvidos.

Entre os alvos do novo desdobramento da Lava Jato no Rio está o ex-ministro do governo Lula, da pasta de Minas e Energia, Silas Rondeau.

O ex-deputado federal Aníbal Gomes (DEM-CE), empresários e ex-executivos da Eletronuclear também tiveram ordens de prisão decretadas por envolvimento na lavagem de ativos.

Leia também