Prefeitura terá que indenizar em R$ 5 mil homem que enterrou o próprio pai

por Naief Queiroz

A Prefeitura de Ipatinga, em Minas Gerais, terá que indenizar um homem em R$ 5 mil após ele enterrar o próprio pai. O cemitério não teria disponibilizado funcionários para o serviço, em 2017 e, então ele precisou colocar o pai dentro da cova.

A decisão foi tomada hoje pela 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O rapaz contou que, para realizar o sepultamento, entrou em contato com a prefeitura e pagou R$ 216,90 pelo serviço.

Ele teria levado o corpo para o cemitério, mas alega que os coveiros não apareceram no local e hora marcada e, por isso, precisou colocar o caixão na cova.

Ele pediu à prefeitura indenização de R$ 200 mil por danos morais, mas a Justiça mineira fixou a compensação em R$ 5 mil.

A prefeitura se justificou dizendo que o sepultamento aconteceu em um domingo e, portanto, o único funcionário que atende o cemitério estava de folga.

A Justiça chegou a fixar o valor da indenização em R$ 15 mil, mas o município recorreu, alegando que não houve descaso do poder público, e o TJMG reduziu o valor para R$ 5 mil.

Leia também