Seap reforça segurança de muralhas de cadeias de Manaus

por Naief Queiroz

Após detectar a possibilidade de aproximação de pessoas nas muralhas que cercam unidades prisionais de Manaus para “atos ilícitos”, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) passou a reforçar a segurança nas áreas. O Departamento de Inteligência Penitenciária (Dipen) também obteve informações sobre supostos planos de fuga dos detentos.

De acordo com o secretário coronel Vinícius Almeida, o foco do reforço na segurança é nas muralhas que cercam o Complexo Antônio Jobim (Compaj), após “um trabalho de inteligência muito forte”. O pedido da secretaria é que pessoas evitem aproximação da área.

“Detectamos a possibilidade de pessoas se aproximarem das muralhas para atos ilícitos. então a gente determinou que patrulhas fossem realizadas no entorno, principalmente, do Compaj”, explicou o coronel em entrevista à CBN Amazônia.

Em nota, a Seap anunciou que está reforçando a segurança externa de todas as unidades prisionais para coibir a ação de grupos criminosos que tentam burlar o controle do sistema penitenciário.

O órgão desencadeou, em parceria com a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), a operação “Muralha”, com o fortalecimento da guarda armada nas unidades prisionais localizadas no ramal do km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista) e no Puraquequara.

As incursões policiais nas áreas de mata também foram intensificadas nos períodos diurno e noturno. “Estamos de prontidão e monitorando toda e qualquer tentativa de abalar a segurança do sistema prisional”, afirmou o secretário.

Leia também