Sem salário: Servidores municipais realizam greve em Envira no Amazonas

por Naief Queiroz

A última cidade a registrar casos do coronavírus no Estado do Amazonas, além de viver o enfrentamento da pandemia, alguns servidores municipais precisam lidar com a ausência do salário. Em Envira, há cerca de dois meses, os trabalhadores estão sem receber e alegam estar sobrevivendo, nos últimos dias. Com cartazes, um grupo  de trabalhadores protestou no último fim de semana.  

A servidora, Bianca Rocha está locada na Secretaria de Saúde de Envira e falou em entrevista sobre a situação que está vivendo. Em seu relato, a mulher afirma que os dias estão sendo difíceis, mas que eles não vão desistir de receber.

 “Estamos sem receber há dois meses nossos salários. O que eles falam para nós, é que segundo o Poder Executivo não foi possível pagar, pois, não existe orçamento disponível para pagar os servidores. E o Poder Executivo nos explicou que dinheiro tem para pagar mais, o ato só poderá ser feito após autorização do órgão”, disse a denunciante.

Rogério Sales é servidor da prefeitura e contou que para ele é um descaso o que está acontecendo com a categoria, especialmente por estarem em meio a quarentena.

 “É tudo uma questão política em nossa cidade. O prefeito e o presidente da Câmara estão juntos. Com seus aliados políticos, são mais cinco vereadores. Para nosso pagamento só liberaram dez por cento do orçamento para os trabalhadores. Enquanto isso não recebemos e um fica jogando a culpa para o outro ”, disse o denunciante.

 Posicionamento das autoridades locais

Em nota conjunta, a Prefeitura de Envira e a Câmara do Vereadores pediram desculpas ao povo pelo transtorno gerado pelo do pagamento e se comprometem com a solução do problema. Segundo as informações do documento, era evidente desde 2019 que não teria orçamento municipal que garantiria o pagamento dos servidores, pois, o município não apresenta renda suficiente e depende sempre do Poder Legislativo para suplementar quando necessário.    

Nesta quinta-feira (30), foi antecipado o fim do recesso parlamentar e na próxima sexta-feira (31), haverá uma reunião extraordinária para apresentação do Projeto de Lei que visa certificar e corrigir o pagamento dos servidores. Segundo a nota, as Comissões Internas da Câmara realizarão a votação nesta cerimonia.  

Leia também