Grupo é preso suspeito de fraudar auxílio emergencial

por Naief Queiroz

Oito pessoas fora presas nesta terça-feira (11) em uma chácara, em São Paulo. Elas são suspeitas de integrar uma quadrilha que aplica golpes no auxílio emergencial. O benefício de R$ 600 ou R$ 1.200, pago pelo governo federal durante a pandemia do coronavírus.

Os suspeitos -seis homens e duas mulheres- montaram um ‘escritório’ para operar um esquema e capturar CPFs e outros dados de vítimas pela internet, depois cadastravam as informações no aplicativo da Caixa Econômica Federal e recebiam indevidamente o auxílio. Com eles, foram apreendidos computadores e celulares, quatro carros, uma moto, aproximadamente R$ 60 mil em dinheiro e R$ 26 mil em cheques, 24 cartões bancários e recibos. As informações são da Folha de São Paulo.

Os suspeitos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal e devem responder pelos crimes de estelionato majorado (pena aumentada porque em detrimento de entidade pública) e associação criminosa. 

Leia também