Wilker ingressará com Mandado de Segurança contra votação apressada do relatório de impeachment

por Stephane

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) afirmou, nesta terça-feira (4), na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), que ingressará com um Mandado de Segurança contra a rapidez da votação do relatório da Comissão Especial do Impeachment, realizada na última sexta-feira (31), que aprovou o parecer favorável ao arquivamento do pedido de afastamento do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), e do seu vice, Carlos Almeida (PTB).

Em seu discurso, o parlamentar questionou a forma açodada da Comissão Especial no cumprimento do rito e que não houve tempo para a análise do parecer, entregue na última quinta-feira (30), 24 horas antes da votação.

“Irei ingressar hoje ou amanhã com um Mandado de Segurança questionando o rito da votação. Muitos colegas votaram em abstenção, em protesto pelo tempo exíguo pela forma unilateral desta votação, sem amparo legal, num claro cerceamento da discussão de colegas que pensam contra o governo. Não abrirei mão de nenhum direito, porque esta Casa tem a obrigação de cumprir as leis”, afirmou o deputado.

Barreto ponderou que a sociedade está atenta aos atos do Poder Legislativo e recomendou aos colegas deputados que respeitem a vontade do povo amazonense.

“Estão equivocados aqueles que acham que a sociedade não está atenta aos movimentos desta Casa. Nas próximas 48 horas, cada um de nós estará sendo julgado pelo povo, cada vez que esta Casa pratica um ato contrariando o interesse da população, se constrói um abismo na frente da Assembleia”, frisou.

Leia também