Damares vai processar editor do UOL: “Nos vemos nos tribunais”

por Naief Queiroz

Um dia após anunciar que irá entrar com um processo contra a Folha de S. Paulo e as colunistas Mariliz Pereira e Débora Diniz, a ministra Damares Alves usou o Twitter, nesta terça-feira (22), para avisar que fará o mesmo com outro jornalista. Na noite anterior, o editor do portal UOL, Flávio VM Costa, acusou Damares de tramar o sequestro de uma criança de 10 anos e que ela é expert em cometer esse crime.

A acusação de Flávio é baseada em uma reportagem feita pela revista Época, no ano passado, que acusava a ministra de ter sequestrado sua filha adotiva Kajutiti Lulu Kamayurá. Na época, matéria foi desmentida pela índia Ysani Kalapalo. Damares também se pronunciou e afirmou que Lulu nunca deixou de conviver com os parentes que moram em Brasília.

– Terá que provar isso na Justiça. Nos vemos nos tribunais – rebateu a ministra, que recebeu o apoio de alguns internautas.

Ministra rebateu editor do portal UOL Foto: Reprodução

Na segunda-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos emitiu uma nota desmentindo uma matéria da Folha de S. Paulo de que Damares Alves teria agido para impedir o aborto da menina de 10 anos que engravidou após ser abusada pelo tio. A Pasta apontou que “as afirmações da reportagem, portanto, são levianas” e informou “que estuda quais medidas administrativas ou judiciais poderão ser tomadas contra o jornal para restabelecer a verdade dos fatos”.

Leia também