Operação ‘Sentinela’ prende 11 pessoas em Manaus

por Stephane

Dez pessoas foram presas, em cumprimento a mandado de prisão, e um homem foi preso em flagrante, em pontos distintos da capital, pela prática de diferentes crimes, durante a operação ‘Sentinela’, deflagrada ao longo desta semana, com o objetivo de prender suspeitos que moram ou cometeram delitos nos bairros da zona oeste de Manaus, e que estavam com mandados de prisão em aberto

Segundo o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), Alessandro Albino, a ação policial é mais uma medida da Polícia Civil do Estado visando retirar indivíduos criminosos do convívio social.

“Desde segunda-feira (14), nós mobilizamos o nosso efetivo para deflagrar essa operação, cujo resultado é muito expressivo, levando em conta que conseguimos efetuar a prisão de 11 infratores”, afirmou Albino.

De acordo com o delegado titular da 4ª Seccional Oeste, Rodrigo Barreto, foram cumpridos mandados de prisão, por crimes sexuais, em nome de Alex de Souza Cerdeira e Antônio Pedro da Silva, por estupro, e de Ednelson Silva Santos e Joel Vieira do Santos, por estupro de vulnerável.

“Além desses quatro indivíduos, nós conseguimos prender, em cumprimento a ordens judiciais, por roubo, Charles Junior da Silva Araújo, Geandro de Souza Queiroz e Sandro Abreu Ribeiro. Ao longo da ação policial, prendemos, também, Miqueias Rocha da Silva, por porte de arma de fogo”, relatou a autoridade policial.

Também foram presos Izequiel Pereira Magno, por homicídio, e Wendel Keyser Franco Silva, por receptação, uso de documento falso e adulteração veicular, conforme informou o titular da 4ª Seccional Oeste.

O delegado Rodrigo explicou que, durante a operação, as equipes efetuaram a prisão, em flagrante, de Carlos Renato Ribeiro, por tráfico de drogas e posse de munição de uso restrito.

A operação teve apoio dos agentes da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), da Delegacia Especializada em Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), e do 5º, 8º, 19º, 20º, e 21º Distritos Integrados de Polícia (DIPs).

Todos os suspeitos responderão pelos crimes cometidos. Eles serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Leia também