“Véio da Havan” terá que indenizar reitor da Unicamp chamado de “FDP”

por Naief Queiroz

A Justiça de São Paulo manteve condenação que obriga o proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang, a indenizar, em R$ 5 mil, o reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Conhecido como “Veio da Havan”, Hang ofendeu o reitor por meio de publicação realizada em seu perfil no Twitter. “Unicamp, final do ano passado, amigo meu acaba de me contar. Foi formatura do sobrinho. No final, o reitor grita: ‘Viva La Revolução’. E depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela reitor FDP [sic]”.

A 1ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo havia condenado o empresário ao pagamento de indenização em danos morais no valor de R$ 20,9 mil. A defesa dele recorreu e conseguiu a redução do montante.

Para a Justiça, o reitor afirmou ter sido vítima de fake news e pediu que Hang fizesse uma retratação pública em suas redes sociais.

No entanto, uma testemunha relatou ao TJSP que a declaração dada pelo docente é verdadeira e realmente teria ocorrido em formatura do curso de engenharia da computação da Unicamp. Por isso, a Justiça de SP excluiu a necessidade de retratação da sentença.

Leia também