Deu ruim! MPF aceita denúncia contra o youtuber Felipe Neto

por Naief Queiroz

O Ministério Público Federal (MPF) aceitou a denúncia feita pelo candidato a vereador de Belo Horizonte, Nikolas Ferreira (PRTB), contra o youtuber Felipe Neto. Segundo Ferreira, a representação foi enviada pelo MPF ao Ministério Público do Rio de Janeiro, que é quem dará prosseguimento ao caso.

A representação ingressada por Nikolas trata de conteúdos produzidos por Neto tanto para o canal dele no YouTube quanto para o livro intitulado Felipe Neto: A trajetória de um dos maiores youtubers do Brasil. Na denúncia, o candidato a vereador aponta que Felipe teria produzido conteúdo impróprio ao público infanto-juvenil.

Entre as irregularidades narradas estaria o fato de que o livro do youtuber tinha em uma de suas páginas uma brincadeira com conteúdo de cunho sexual, que incluiria até um ator de filmes pornográficos. Nikolas lembrou, ao protocolar a denúncia, que Felipe sabia que seu público era composto por crianças e mesmo assim produziu materiais impróprios para essa faixa etária.

– Em fotos tiradas em vários shows realizados [por Felipe Neto] em 2016, é evidente que a maioria das pessoas ali presente se tratava do público infantil. Nessa mesma época, o representado [Felipe] fazia lives no YouTube regadas a “palavrões” – diz a denúncia.

O embasamento para as denúncias foi um vídeo publicado pelo próprio Nikolas, que também é youtuber, com o nome “Dossiê Felipe Neto”, onde diversos fatos e contradições contra Neto são expostos pelo agora candidato a vereador . No Rio de Janeiro, as investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Pablo Dacosta Sartori, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Recentemente, a apresentadora e jornalista Antônia Fontenelle também teve uma denúncia aceita pelo MPF e repassada ao Ministério Público do RJ. A motivação elencada para a denúncia foi similar à apontada por Nikolas e também tratou do conteúdo publicado no livro de Felipe Neto.

Leia também