Justiça nega liberdade para três filhos adotivos de Flordelis

por Naief Queiroz

A juíza Nearis dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Niterói, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, negou na quarta-feira (14) pedidos de liberdade para três filhos adotivos da deputada federal Flordelis, são eles Marzy Teixeira, André Luiz de Oliveira e Carlos Ubiraci Francisco. O trio é acusado de participar da morte do pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado.

Segundo a magistrada, os acusados pertencem ao mesmo grupo familiar, o que torna complicada a fiscalização e proibição do contato entre eles fora da prisão. Por conta disso, a juíza optou por manter os três detidos “como medida imprescindível à preservação da instrução criminal”.

Os acusados também devem ser mantidos em unidades prisionais diferentes, sem qualquer contato entre si, por determinação da Justiça. Eles também não podem ter contato com Flordelis, que é apontada como mandante do crime. A deputada federal encontra-se em liberdade por conta de sua imunidade parlamentar.

No último dia 8 de outubro, a deputada Flordelis se apresentou na sede Secretaria de Administração Penitenciária (Seap-RJ) em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, para colocar a tornozeleira eletrônica, após ser intimada pela Justiça. A deputada pediu a suspensão da ordem judicial para o uso do item, mas a ministra Cármen Lúcia, do STF, negou.

Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo. Ela nega as acusações. Sete filhos e uma neta da deputada também respondem pelo crime.

Leia também