PM volta atrás: Acusado de matar o ator Rafael Miguel não foi preso no Paraná

por Naief Queiroz

Após a Polícia Militar do Paraná anunciar, nesta quarta-feira (28), Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele, foi preso no norte do Paraná, o órgão acabou voltando atrás na informação.

De acordo com o delegado-geral de Polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, a PM paranaense se confundiu e não prendeu o criminoso.

O empresário, pai da ex-namorada do ator, está foragido há um ano e quatro meses.

Na última segunda-feira, a Polícia Civil chegou a revelar que o empresário fez uma identidade com uma certidão de nascimento falsa em Jataizinho, no norte do Paraná. Cupertino estava usando o nome falso de “Manoel Machado da Silva” como um disfarce para se esconder.

Rafael Miguel e seus pais foram mortos por Paulo Cupertino, em junho do ano passado. O crime aconteceu na Zona Sul da capital paulista. O homem cometeu o assassinato porque não aceitava o namoro do ator com sua filha, Isabela Tibcherani.

*Atualização: Inicialmente, a PM do Paraná havia anunciado a prisão do criminoso, mas acabou voltando atrás.

Leia também