‘Vi você colocando o pênis na boca dela’, diz amigo a Robinho sobre estupro

por Naief Queiroz

Trechos de interceptações telefônicas e escutas instaladas pela Justiça italiana no carro de Robinho em 2014, revelaram detalhes do dia em que uma jovem albanesa teria sido estuprada pelo jogador e por outros cinco amigos dele.

Nas conversas, os envolvidos (parte deles não tiveram o nome revelados por estarem sendo processados à parte), relatam o estado da vítima, falam sobre a ação de cada um durante o crime e da denúncia da vítima dias depois do estupro coletivo.

Em uma parte da transcrição usada no processo, Ricardo Falco, um dos amigos envolvidos dispara durante conversa com Robinho: “Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela”.

O jogador não parece preocupado e afirma: “O (acusado 1), tenho certeza que gozou dentro dela”.

Ricardo continua e se refere a vítima afirmado: “Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si”.

Já em um diálogo por telefone com o músico Jairo Chagas, que tocava na boate no dia estupro e cedeu o camarote onde tudo aconteceu, o atleta debocha ao saber que a jovem denunciou o caso: “Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu.”

Robinho ainda joga a culpa apenas nos amigos e diz que está tranquilo porque não tocou nela: “Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (acusado 2), e os outros fo***** ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram (acusado 1) e (acusado 2)…. Eram cinco em cima dela”, declara.

A conversa continua e o músico questiona: “Mas você também transou com a mulher?”. Robinho rebate e diz que apenas tentou, mas Jairo entrega um detalhe importante: “Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela”. O jogador não nega e diz apenas que “isso não significa transar”.

Em nova conversa, já com outro amigo, o homem avisa que está com medo do resultado do processo e que teme por Robinho, mas ele faz pouco novamente: “Telefonei a (acusado 3), e ele me perguntou se alguém tinha gozado dentro da mulher e se ela engravidou. Eu disse que não sabia, porque me recordo que eu e você não transamos com ela porque o seu pênis não subia, era mole… O problema é que a moça disse que (acusado 1), (acusado 2) e (acusado 3) a pegaram com força.

Junto a essas provas, a Justiça também analisou o depoimento da vítima que se encaixou exatamente nos áudios trocados entre os amigos. A albanesa contou em juízo que tem apenas flashes da noite do estupro, mas um deles: “Acredito que no início estivesse fazendo sexo oral em (acusado 3), e Robinho aproveitava de mim de outro modo, e depois eles trocaram de papel, dali não me recordo mais nada porque me encontrei rodeada pelos rapazes, não sabia o que acontecia”.

Todas as transcrições foram fundamentais para a condenação do jogador a 9 anos de prisão, ele recorreu da decisão em segunda instância. O processo dos amigos correm à parte por que ele saíram do país durante o processo.

Leia também