‘Manaus dá um salto para economia 4.0’, diz Arthur Virgílio, ao inaugurar o Casarão da Inovação Cassina

por Stephane

Considerado um marco na criação do Polo Digital de Manaus, o Casarão da Inovação Cassina foi inaugurado nesta quarta-feira (18), pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. É o primeiro centro de empreendedorismo e inovação para a região Norte, com a perspectiva de fomentar e desenvolver o ecossistema empreendedor na capital do Amazonas. “Manaus dá um salto para economia 4.0”, disse o prefeito, ao abrir as portas do espaço, localizado na esquina das ruas Bernardo Ramos e Governador Vitório, em frente à praça Dom Pedro II, no Centro Histórico de Manaus.

“Além de um valor sentimental e simbólico, a obra traz a modernidade de forma intrínseca, sem negar seu passado. O local, que foi um centro de desperdício de dinheiro pelos ‘barões da borracha’, é hoje o Casarão da Inovação Cassina, centro de ideias, de gerar empregos, desenvolver empreendedores, um local de prosperidade. Quem sabe, aqui pode surgir o nosso Bill Gates ou Steve Jobs”, avaliou Virgílio, acompanhado da primeira-dama e presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, Elisabeth Valeiko Ribeiro, e de outras autoridades locais.

O Cassina é fruto das ações do Planejamento Estratégico Manaus 2030 e oferecerá capacitações empreendedoras, oficinas na área da Indústria 4.0, servindo de apoio para startups, que buscam se desenvolver. O espaço possui 1.600 metros quadrados, incluindo laboratórios, salas de desenvolvimento de startups, de treinamento, 54 estações de coworking, auditório e um espaço café no terraço. O local funcionará de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, para uso agendado dos ambientes e também visitação guiada, obedecendo os protocolos de segurança para evitar riscos de contágio da Covid-19.

Empreendedores terão ambiente adequado para desenvolver seus negócios, com atividades coordenadas pela Secretaria Municipal de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). O projeto tem a consultoria da Porto Marinho, responsável pela construção do Polo Digital de Recife e contratada para transformar o Centro Histórico de Manaus em um Distrito de Inovação.

“Nós estamos montando um plano estratégico para o Distrito de Inovação na ilha de São Vicente, o Casarão é uma célula desse grande projeto. A ideia é mapear a área e usufruir de 70 prédios públicos em Manaus, que podem ser reformados e usados por empresas. As atividades para o ano 2021 começam amanhã, com o encerramento de um curso que se finaliza com ‘chave de ouro’”, explicou o secretário da Semtepi, Marco Pessoa.

A prefeitura selecionará uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos, por meio da celebração de Termo de Colaboração para consecução de finalidades de interesse público e recíproco, para execução de atividades de desenvolvimento tecnológico e inovação no Centro de Empreendedorismo e Inovação – Casarão da Inovação Cassina. Vale lembrar que o edital encontra-se disponível até o dia 22 de novembro, no portal da Prefeitura de Manaus ou diretamente no link www.manaus.am.gov.br/semtepi/edital-de-chamamento.

Perspectiva

O novo Polo Digital de Manaus visa incentivar e dar suporte às novas empresas que serão instaladas no Distrito de Inovação. A ideia é trazer para o centro um conjunto de várias empresas de inovação e startups. Com isso, poder fazer não só um processo de geração de economia, mas principalmente da restauração e ressignificação do Centro Histórico.

A Lei 2.565/2019 institui o Programa de incentivos fiscais e extrafiscais (Proinfe), que fomenta e incentiva a criação do Polo Digital (PDM), para atração dessas startups. A nova legislação concede desconto de 60% do Imposto sobre Serviço (ISS) incidente, exclusivamente, sobre as atividades específicas das startups.

O superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Algacir Polsin, também prestigiou a cerimônia e destacou o grande potencial empreendedor na região. “O que nós vemos aqui hoje é uma junção do passado com o presente, visando um futuro brilhante. Destaco que essa obra, junto com o trabalho que temos feito em parceria para revitalização do Distrito Industrial, deverá trazer investimentos e preparar nosso futuro nos setores da economia, turismo e tecnologia. Agradeço e parabenizo o prefeito Arthur por mais essa iniciativa e coloco a Suframa à disposição para parceria”, afirmou.

Para a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Karla Bitar, o Casarão resgata parte da história da cidade, abandonado há mais de 30 anos. “Essa inauguração representa o resgate histórico e cultural da cidade. É uma obra que respeita nossa história e leva o Cassina a entrar no século sem esquecer o que foi e o que é, mas preparado para o futuro”, disse.

Durante a inauguração, crianças do projeto “Aprendendo Profissões, Empreendendo o Futuro 4.0” foram certificadas pela oficina de Iniciação em Robótica, ministrada gratuitamente em parceria com o Fab Lab Manaus. Também foi anunciada a oferta de 270 vagas gratuitas em diversas capacitações e eventos para startups, universitários e empreendedores, que estreiam a programação do Casarão da Inovação Cassina. O link para inscrição é https://forms.gle/hBxNL2wLce8Bv7Wg9.

História

Até meados de 2019, o prédio encontrava-se sem nenhuma atividade, os vãos inferiores das fachadas foram todos fechados com alvenaria, para evitar vandalismo, e a parte interna foi toda tomada por vegetação de pequeno e grande porte. Em setembro do ano passado, a Prefeitura de Manaus iniciou a limpeza da vegetação na parte interna do antigo hotel Cassina, um belo exemplar da arquitetura eclética, por apresentar ornatos e detalhes com influência de vários estilos.

O prédio foi construído em 1899 e recebeu o nome em razão de seu proprietário chamar-se Andrea Cassina, um comerciante italiano que atuava com o extrativismo da borracha. Foi o primeiro estabelecimento de hospedagem de 1ª classe em Manaus, recebendo como hóspedes desde ricos comerciantes, atores teatrais famosos, políticos, coronéis de barranco até seringalistas.

O hotel Cassina atendia às classes mais privilegiadas, concorrendo com muitos outros estabelecimentos tão requintados como o American hotel, hotel Familiar, Grand hotel, hotel do Comercio, Internacional hotel, hotel Estrela do Norte. Durante anos, foi considerado um dos principais points da capital.

Já em 1930, com longos anos de estagnação social e econômica, a mobília luxuosa do hotel de Andrea Cassina foi a leilão. O prédio se transformou em pensão e, progressivamente decadente, virou o Cabaré Pé de Chinello, que funcionou pelo menos até 1957. Há uma lacuna na história da edificação, que acabou, como outros patrimônios da Belle Époque, abandonado.

Os primeiros registros do edifício como ruína aparecem a partir de 1974 e na década de 80, evidências mostram um edifício que começa a ser invadido pela vegetação.

Cronograma de atividades do Casarão

  • Curso – Gestão Empresarial Integrada (uma perspectiva inovadora) – 23 a 26/11, 8h às 12h.
  • Curso – Criação de Aplicativos (Iniciação) – 23/11 a 18/12, 8h às 12h
  • Evento – Apresentação de Resultados da associação do Polo Digital de Manaus – 23 e 24/11, 13h às 17h.
  • Evento – Meet Up – 25/11, 13h às 17h.
  • Evento – Failtech Manaus – 25/11, 18h às 21h.
  • Curso – Inteligência Artificial (iniciação) – 30/11 a 21/12, 13h às 17h;
  • Curso – Indicadores de Desempenho – 1º a 4/12, 8h às 12h;
  • Evento – Innovation day – 1º/12, 13h as 21h;
  • Curso – Realidade Virtual e Aumentada – 2 a 16/12, 8h as 12h;
  • Curso – Marketing Digital para Negócios – 7 a 10/12;
  • Evento – Demosay startup Amazônia – 9/12, 18h às 21h.

Leia também