Mulher suspeita de aprisionar filho por quase 30 anos é presa

por Naief Queiroz

 Autoridades da Suécia anunciaram nesta terça-feira a prisão de uma mulher de 70 anos, suspeita de ter trancado seu filho durante 28 anos. O homem foi encontrado em seu apartamento nos arredores da capital Estocolmo, com feridas infectadas, desnutrido e quase sem dentes, segundo a imprensa local.

— A mãe é suspeita de privação ilegal de liberdade e de causar danos físicos — disse um porta-voz da polícia, Ola Österling, à AFP.

O filho de 41 anos “ficou trancado por muito tempo” no apartamento da família na comuna de Haninge, nos arredores de Estocolmo, afirmou o porta-voz.

Segundo os jornais Expressen e Aftonbladet, a mãe o manteve preso por 28 anos, depois de tirá-lo da escola quando ele tinha cerca de 12 anos.

“O alerta foi dado por um membro da família, após vê-lo [o filho]”, afirmou a promotoria em nota.

Segundo a mídia sueca, o homem tinha feridas infeccionadas nas pernas, mal conseguia andar ou falar e perdera praticamente todos os dentes.

A polícia não confirmou esses detalhes, mas informou que o homem estava hospitalizado.

— Havia urina, sujeira e poeira. Cheirava a mofo. Ninguém fazia nenhuma limpeza há anos — segundo o familiar que alertou a promotoria, que foi citado anonimamente pelo Expressen.

Pilhas de lixo mal permitiam a entrada no apartamento, acrescentou o jornal.

— Estou surpreso, enojado, mas ao mesmo tempo aliviado. Faz 20 anos que espero por este dia porque percebi que ela tinha controle total sobre sua vida, mas nunca teria imaginado algo dessa magnitude — disse o familiar.

Leia também