Bolsonaro fala sobre Manaus e lembra: “Fizemos a nossa parte”

por Naief Queiroz

Em conversa com apoiadores nesta sexta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro comentou a situação “terrível” em Manaus, mas lembrou que o governo federal “fez sua parte, com recursos, meios”. Ele afirmou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esteve no Amazonas nesta semana e providenciou cilindros de oxigênio ao estado.

Manaus passou por graves problemas nesta quinta-feira (14), quando os estoques de oxigênio dos hospitais se esgotaram, o que levou vários pacientes a morrerem por falta de ar. Ao comentar a situação, Bolsonaro falou sobre as ações do governo federal.

– A gente está sempre fazendo o que tem que fazer, né? Problema em Manaus; terrível o problema lá. Agora nós fizemos a nossa parte, com recursos, meios. Hoje as Forças Armadas ocupam um hospital de campanha. O ministro da Saúde [Eduardo Pazuello] esteve lá na segunda-feira, providenciou oxigênio, começou o tratamento precoce, que alguns criticam ainda – ressaltou.

O presidente também voltou a defender o tratamento precoce contra a Covid-19.

– O médico pode receitar o tratamento precoce. Se o médico não quiser, procure outro médico. Não tem problema. Repito o tempo todo aqui: no meu prédio, mais de 200 pessoas pegaram a Covid, se trataram com cloroquina e ivermectina, ninguém foi para o hospital (…) E não tem efeito colateral. Alguns ficam falando: ‘Ah, a ciência’. Calma, rapaz, esses medicamentos, a hidroxicloroquina são 70 anos, não têm efeito colateral. Se não surtir efeito, não vai acontecer nada para ele – destacou.

Leia também