EUA: filho de brasileiros é indiciado por invasão ao Capitólio

por Naief Queiroz

Durante as investigações do FBI sobre a invasão ao Capitólio nos Estados Unidos , Samuel Camargo, filho de brasileiros, foi indiciado por ter se envolvido nos atos de insurreição que vandalizaram o Congresso norte-americano. As informações são da Folha de S. Paulo .

Camargo tem 26 anos, nasceu em Boston, no estado de Massachusetts, e hoje mora em Fort Myers, na Flórida. De acordo com as pessoas ouvidas pela  Folha , ele é um apoiador do presidente  Donald Trump e participou dos comícios em Washington e dos atos contra o Capitólio para “defender aquilo em que acredita” .Continua após a publicidade

No entendimento do FBI , Camargo cometeu ao menos quatro crimes durante os protestos. De acordo com a denúncia da agência federal, o acusado responderá por obstruir o trabalho de agentes das forças de segurança; por entrar em local restrito sem autoridade para fazê-lo; por envolver-se conscientemente em ato de violência física contra pessoas ou propriedades em locais restritos; e por usar conduta desordenada ou perturbadora para interromper uma sessão do Congresso — no caso, a certificação da vitória do presidente eleito dos EUA, Joe Biden.

De acordo com a publicação, Camargo foi identificado em uma denúncia por meio de imagens publicadas na imprensa e redes sociais. Em um dos vídeos, o homem aparece pedindo desculpas aos familiares, amigos e ao povo dos EUA por suas “ações no Capitólio” horas depois da invasão. No entanto, segundo a apuração da Folha , ele não se mostrou arrependido nos bastidores.

Leia também