Maternidade Ana Braga denuncia que ‘vacinas sumiram’ no meio do caminho

por Naief Queiroz

 A polêmica da quantidade de doses de vacina contra à covid-19  destinadas à imunização de profissionais de saúde ganha cada vez mais repercussão. Nessa quarta-feira (20), o Hospital e Maternidade Ana Braga precisou comunicar aos funcionários que das 214 doses prometidas para a unidade, apenas 65 foram entregues.

A diretora da maternidade, Rosiene Bentes Lobo,  esclareceu por meio de comunicado que o hospital tem 1.500 servidores, mas o plano de vacinação oficial só contemplava 214 deles. 

Documento do Governo mostra distribuição para cada unidade

Documento do Governo mostra distribuição para cada unidade

Ela cita ainda que até ontem, a unidade hospitalar tinha recebido apenas 65 doses e as demais simplesmente não chegaram. Rosiane informa que a direção não foi avisada sobre nenhuma redução na quantidade e que ainda busca explicações sobre o destino das outras 149.

Funcionários ficaram às cegas

Funcionários ficaram às cegas

O Governo informou na noite de ontem que apenas distribui as doses aos municípios como determina o Ministério da Saúde e que a destinação das doses é de responsabilidade de cada prefeitura.

Por conta de denúncias sobre privilégios e distribuição suspeita, a prefeitura decidiu suspender a campanha de vacinação para que a mesma seja reformulada.  

Fonte: Holanda

Leia também