Tema da redação do Enem 2020: estigma às doenças mentais

por Naief Queiroz

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano tem como tema “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela aplicação do exame, divulgou o tema às 13h59 deste domingo, 17 de janeiro.

O texto, dissertativo-argumentativo, é parte da prova aplicada neste primeiro domingo de exame, que teve início às 13h30. Também são cobradas as questões de linguagens, ciências humanas e suas tecnologias.

Os participantes podem deixar o local às 15h30, mas só às 18h30 podem levar o caderno de prova. A pontuação adquirida na redação é muito importante no desempenho final. 

Para ganhar a sonhada nota mil, a maior pontuação na redação do Enem, os textos devem ser ter as seguintes características:

Assine nossa newsletter

Receba as principais notícias de Minas e do Brasil do jeito que o mineiro gosta com a qualidade e profissionalismo de O TEMPO. Eu concordo em receber comunicações.ASSINE AGORA

– possuir uma proposta de intervenção para o problema apresentado no tema;
– ter repertório sociocultural produtivo no desenvolvimento da argumentação do texto;
– respeitar os direitos humanos;
– apresentar as características textuais fundamentais, como coesão e coerência;
– demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;
– atender ao tipo textual dissertativo-argumentativo.

As provas do primeiro domingo do Enem 2020 terminam às 19h. O maior exame de acesso ao ensino superior do país continua no próximo domingo, 24, com questões de ciências da natureza a e matemática. Nesta edição do Enem, o Inep recebeu 5,7 milhões de inscritos.

Após uma semana de disputas judiciais sobre o adiamento do Enem por causa da pandemia, o exame tem início com suspensão em todo o estado do Amazonas e em dois municípios de Rondônia, segundo o governo Jair Bolsonaro (sem partido).

Ao todo, 58 municípios não terão a realização das provas neste domingo e no próximo (24). Em Rondônia, decretos das cidades de Espigão D’Oeste e Rolim de Moura impediram a realização do exame como forma de conter o avanço do coronavírus -as duas cidades acumulam 3.832 inscritos.

No Amazonas, não farão o exame 160.548 inscritos em 56 dos 62 municípios do estado. Em seis cidades amazonenses não havia previsão de aplicação da prova.

Leia também