Vacina russa começa a ser fabricada no Brasil na próxima semana

por Naief Queiroz

Durante uma entrevista à agência Reuters, na sexta-feira (8), o diretor de negócios internacionais da farmacêutica União Química, Rogério Rosso, disse que planeja começar a produzir a vacina russa Sputnik V contra a Covid-19 na próxima semana e prevê o fornecimento de até 8 milhões de doses por mês.

Segundo  Reuters, a farmacêutica se prepara para solicitar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para o uso emergencial da vacina desenvolvida em Moscou. O pedido para estudos em humanos no país foi feito à Anvisa em 29 de dezembro e ainda não foi aprovado.

A farmacêutica pediu para começar testes de fase 3 da vacina no Brasil. Por enquanto, Anvisa não aprovou início dos estudos. A terceira fase dos estudos é a última antes que uma vacina seja liberada para a população em geral.

Essa etapa serve para que os cientistas testem a segurança e, principalmente, a eficácia da vacina em larga escala.

Leia também