MEGACARREATA: manifestantes vão às ruas pedir saída de Wilson Lima

por Naief Queiroz

Um movimento popular de Manaus vai promover, no próximo domingo (21), a partir das 10h, uma manifestação a favor do impeachment do governador Wilson Lima (PSC). O ponto de concentração da carreata ocorrerá na Praia da Ponta Negra, zona oeste, e finalizará na frente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Um dos participantes do ato, Jean Batista, explica que o protesto pacífico se dará em repúdio a todas as ações de Wilson Lima que culminaram no desastroso plano de enfrentamento à Covid-19 no Estado e em investigações da Polícia Federal (PF). Ele convida os amazonenses a participar da carreata.

“Faremos uma manifestação pela saúde, pelos empregos e pelo Amazonas. Nossa classe é uma das que mais paga imposto para o governo e a que mais foi afetada pelo desastre administrativo do senhor governador do Amazonas. Não dá para arcarmos com a incompetência deste senhor e vê-lo comprar respirador em loja de vinho. Não podemos aceitar ver amazonenses morrendo por asfixia em decorrência da falta de oxigênio hospitalar. Vocês têm noção do que este senhor fez e do que ele é investigado?”, comentou Jean. “Venham para as ruas e exijam também a saída deste governador. Chega de Wilson Lima. Chega de incompetência”, completou.

Jean ressaltou que os manifestantes irão cobrar o andamento do pedido de impeachment de Wilson Lima, formalizado, no dia 18 de janeiro, pelo advogado de Brasília, Marcos Antônio de Vicente Júnior. No pedido, o advogado sustentou as denúncias da PF e do Ministério Público Federal (MPF) baseadas na compra de respiradores por quase R$ 3 milhões em uma loja de vinho, e ainda a crise provocada este ano pela falta de oxigênio hospitalar.

“Os deputados precisam ouvir as vozes das ruas. Ninguém aguenta mais as desculpas e a incapacidade administrativa do governador. Quantos amazonenses precisam morrer para que os parlamentares tirem este homem do poder? Este é o Estado seguro para se investir, gerar empregos?”, questionou o manifestante.

A carreta, que contará com trabalhadores formais e informais, terá início às 10h, na Praia da Ponta Negra, e seguirá até a sede do governo do Estado, no bairro Compensa 2, zona oeste, finalizando na Avenida Mário Ypiranga, em frente à ALE, zona centro-sul.

Protesto

Em janeiro deste ano, ápice das mortes por falta de oxigênio hospitalar, foram realizados dois protestos com panelaço e foguetaço contra o governador Wilson Lima. Em vários pontos da cidade, foram registrados moradores pedindo a saída do governador e o impeachment do chefe do Executivo.

Fonte: D24am.

Leia também