Trabalhadores vão na ALE pedir a demissão de Wilson Lima

por Naief Queiroz

Desde o início da pandemia do novo coronavírus no Amazonas, os trabalhores informais não estão recebendo ajuda do Governo do Estado. Esgotados e com contas atrasadas, a categoria realizou uma manifestação no dia 24 de dezembro do ano passado, contra os sucessivos decretos de fechamento do comércio impostos pelo governo sem qualquer conversa ou acordo prévio com os trabalhadores. Após a paralisação do Centro de Manaus, o governador Wilson Lima prometeu verificar um auxílio que nunca veio. Revoltados com a situação degradante e precisando colocar comida na mesa, os empreendedores vão para frente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) nesta quinta-feira (11) para reivindicar ajuda, pois muitos infelizmente morreram infectados pela Covid-19, mas é inaceitável que morram de fome por negligência do governo.

Empreendedores de Manaus
Há mais de um ano o Amazonas sofre com a chegado do novo coronavírus que colapsou a saúde pública do Estado. Enquanto alguns comerciantes aumentaram suas vendas, como supermercados e farmárcias, outros setores foram duramente prejudicados com os sucessíveis decretos de fechamento. A principal solicitação dos trabalhadores informais é ter renda para colocar comida na mesa da família, já que não há uma ajuda ou resposta efetiva do governo de Wilson Lima. A categoria se sente esquecida e sem saída.

Abandono do governo
Segundo o presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes do Comércio Informal do Estado do Amazonas (Avacin), Marquinho Maia, nenhum benefício foi dado para a categoria desde a pandemia de Covid-19 em 2020. “Nesse momento difícil, queremos ter o direito de trabalhar com toda a segurança necessária e prevenção contra a contaminação, assim levando o pão para a mesa da família. Nenhum benefício nos foi dado pelo Governo do Amazonas desde o início da pandemia no ano passado… nenhum auxílio chegou aos empreendedores, camelôs, trabalhadores do comércio informal, comerciantes da cidade, nada”, pontuou.

Descaso total
Durante a pandemia de Covid-19, o comércio da capital e de outros municípios foram fechados diversas vezes. “Nós estamos vivendo de ajuda das famílias, de amigos solidários, da associação que está se unindo para socorrer quem está em extrema necessidade. Essa é a forma que estamos vivendo agora, de ajuda e solidariedade. Porque por parte do Governo do Amazonas não chegou nenhum ajuda para os empreendedores. Mas, não pensam que estamos sem trabalhar desde o início de janeiro e principalmente, sem levar o pão para os nossos filhos”, disse.

Manifestação
O grito de socorro aos deputados estaduais está agendado para esta quinta-feira (11) às 9h na ALE. “Os comerciantes e a população não aguentam mais o desgoverno de Wilson Lima. Nossa manifestação é legítima, é pacífica e vamos solicitar o retorno do comércio, só assim teremos o direito de proporcionar o alimento para as nossas famílias e também, vamos exigir que os deputados tomem uma postura e afastem esse governador da frente do nosso Estado. Acredito que os deputados precisam apoiar os anseios da população, se posicionando a favor dos amazonenses e tirando esse governador do Poder que por omissão e incompetência, o povo vem pagando o preço dessa ingerência com a própria vida”, enfatizou.

Fonte: D24am.

Leia também