Wilson Lima desobedece justiça e utiliza jatinho, denunciam deputados; veja vídeo

por Naief Queiroz

Vídeo mostra governador Wilson Lima e assessores utilizando um jatinho, descumprindo assim a determinação da justiça que suspendia a utilização das aeronaves. As imagens foram divulgadas durante sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE) na manhã desta quinta-feira(25).

O vídeo foi exibido pelos deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas, durante o expediente na Casa Legislativa. Nas imagens é possível ver a movimentação para o embarque na aeronave estacionada em um hangar no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus.

“Esse é o governo que afronta todos, que não tem pudor, que não tem limites, que não sabemos onde vamos parar com ele. Simplesmente arranja de uma forma e de outra de usar o jato. Isso mostra que Wilson não tem limite”, disse o deputado Dermilson Chagas.

Uma ação foi ingressada na quarta-feira(24) através de requerimento solicitando informações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e Secretaria de Estado da Casa Militar sobre o uso de um jatinho para viagens do governador do Estado, Wilson Lima. O objetivo do pedido era confrontar os voos realizados pelo Chefe do Executivo estadual, mesmo com a determinação da Justiça de suspender o contrato de aluguel da aeronave, no valor de R$ 9,3 milhões.

O deputado Wilker Barreto chamou a atenção para que sejam tomadas atitudes em relação às ações do governador.

“Essas imagens e o plano de voo materializam um sociopata. Ele faz, com certeza, um processo indenizatório ferindo um decreto estadual que fundamentou a decisão do juiz, ratificado pelo desembargador. O Tribunal de Contas recomenda a não utilização do jato, e o governador faz o uso do jato? Será que ele, não está sujeito a lei?”, disse Wilker.

Aluguel do jatinho

A aeronave mostrada no vídeo é de propriedade da Lugarfix sociedade anônima operada pela Rico Táxi aéreo com capacidade para 9 passageiros. O estado realizou um pregão eletrônico e licitou a empresa, especializada em serviços de locação de aeronave tipo jato executivo para atender às necessidades da secretaria de estado da Casa Militar do Estado do Amazonas.

O valor dos serviços oferecidos pela empresa é de mais de R$ 9 milhões por 480 horas de voo.

Após denúncias, o juiz plantonista cível da comarca de Manaus, Flávio Henrique Albuquerque de Freitas, determinou que o Governo do Amazonas suspendesse o aluguel. Na decisão expedida, o magistrado criticou a licitação ao mencionar que o estado vive um “caos” em meio à pandemia do novo coronavírus, o que resultou na falta de leitos e oxigênio no tratamento de doentes da Covid-19

Veja o vídeo:

Fonte: D24Am

Leia também