Diretor de escola renuncia após fazer aluno negro se ajoelhar diante de professora branca

por Naief Queiroz

O diretor de uma escola de ensino médio em Long Island (EUA) pediu demissão após uma alegação de racismo da mãe de aluno de origem haitiana.

Trisha Paul afirmou à CBS2 nesta semana que John Holian fizera o seu filho negro, de 11 anos, ajoelhar-se enquanto se desculpava com sua professora branca — um ato que a mãe chamou de racista.

“Ele (o diretor) declarou que deveria se desculpar à maneira africana ou nigeriana, que era se ajoelhar”, comentou Trisha. “Ele (o filho) está magoado, humilhado, triste, desapontado”, acrescentou.

Segundo a mãe do aluno, Holian alegou que havia aprendido sobre o ritual com uma família nigeriana cujo filho costumava ir à escola.

“Houve um pai africano que veio e disse ao filho para se desculpar à maneira nigeriana ou africana. Foi quando me dei conta de que talvez ele tenha generalizado com o meu filho porque ele é negro”, comentou Trisha.

A haitiana-americana disse que perguntou ao diretor se o ato era uma prática padrão, e foi informada que esta era a primeira vez que um aluno era convidado a se ajoelhar enquanto pedia desculpas.

“Meu filho não é africano. Você generaliza a todos porque eles são negros? Você acabou de presumir que meu filho é nigeriano? Foi feito simplesmente porque ele era negro”, reclamou a mãe.

Leia também