Fiscalização encerra festas e estabelecimentos são fechados por descumprimento de decreto

por Naief Queiroz

Dez estabelecimentos comerciais foram fechados em Manaus por descumprimento do decreto governamental de combate à Covid-19. As ações, que ocorreram em diversas zonas da cidade das 13h do sábado (3) até a zero hora deste domingo (4), foram realizadas pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM).

Durante a tarde, as equipes da CIF vistoriaram 13 locais, dentre os quais 12 bares, localizados nas zonas centro-sul, que foram orientados quanto às medidas previstas no decreto, como o distanciamento de mesas e o uso de máscaras e álcool em gel. O delegado Jony Leão, do 4º Distrito Integrado de Polícia (DIP), destacou que as medidas previstas pelo decreto estavam sendo respeitadas nos locais visitados.

“Hoje (nesta CIF) observamos que os empresários estão muito mais comedidos, estão respeitando o decreto, porque eles necessitam ter seus negócios abertos, necessitam ter um movimento, e eles não querem ser autuados pela fiscalização”, comentou o delegado.

Fiscalização encerrou duas festas em Manaus (Foto: Herick Pereira / Secom)

No entanto, à noite, as ações foram para além de orientações. As forças integradas vistoriaram 16 estabelecimentos comerciais nas zonas leste, norte e sul de Manaus. Destes, dez locais foram orientados a finalizarem suas atividades, sendo um deles um bar, que foi autuado por promover uma festa clandestina. Outra festa foi encerrada por denúncias de aglomeração feitas pela vizinhança.

O delegado do 18º DIP, Ricardo Cunha, ressaltou o caráter das fiscalizações. “O objetivo da nossa visita hoje nesses locais é exatamente isso, ver se estão aglomerando, ver se estão descumprindo o decreto, ver se as pessoas estão de máscara, mantendo o distanciamento social”, disse.

Ao todo, 29 locais foram fiscalizados na capital (Foto: Herick Pereira / Secom)

Ação conjunta
A CIF, coordenada pela SSP-AM, conta com apoio das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e do Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM).

Denúncias
Delações referentes a estabelecimentos comerciais ou festas clandestinas, que descumprem decreto governamental ou possuam outras irregularidades podem ser feitas ao 190 ou ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM.

Fonte: D24am.

Leia também