Connect with us

Amazonas

Detran-AM vai gastar R$ 1 milhão com balões

O Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) vai gastar R$ 1,025 milhão com balões infláveis de três metros usados em campanhas. Na última quinta-feira (10), o órgão publicou terceiro termo aditivo com a empresa MA Publicidade e Serviços Gráficos Ltda. que deve receber, por mês, R$ 85.425 pelos serviços que terá vigência de 12 meses.

O termo é assinado pelo diretor-presidente do órgão, Rodrigo de Sá Barbosa, e uma nota de empenho no valor de R$ 597.975 já foi emitida no último dia 1º.

Segundo contrato original de 2018, a empresa deve fornecer serviços de locação e positivação de balões blimp (balões infláveis flutuantes, a base de gás hélio) redondo, confeccionados em PVC pneumático, medindo 2,5 a 3 metros, estrutura de aço com altura ajustável de 3 a 4 metros, aplicação em 2 duas faces, adesivo da campanha em vigor, instalação, iluminação, manutenção e desinstalação, para atender as necessidades deste Departamento Estadual de Trânsito.

De acordo com o Detran as balões são usados em campanhas realizadas em datas como Carnaval, Páscoa, Maio Amarelo, Volta às Aulas (em julho), Semana Nacional do Trânsito (em Setembro), Outubro Rosa, Novembro Azul e Campanha de Fim de Ano.

Os gastos do Detran com serviços não essenciais ao órgão já foram alvos de questionamentos no Tribunal de Contas do Estado (TCE) (Foto: Divulgação / Secom)

Suspensão
Os gastos do Detran com serviços não essenciais ao órgão já foram alvos de questionamentos no Tribunal de Contas do Estado (TCE). No dia 28 de maio, o tribunal suspendeu licitação no valor de R$ 8 milhões para contratação de serviços de publicidade do órgão. A decisão monocrática foi do conselheiro-relator do órgão de controle, Ari Jorge Moutinho da Costa Júnior.

O pedido de suspensão foi protocolada no último dia 24, pelo deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), após denúncia apresentada pelo jornalista Alex Braga, no último dia 19, em sua coluna diário nos jornais DIÁRIO DO AMAZONAS e DEZ MINUTOS, do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC). O assunto ainda foi repercutido na programa AMAZONAS DIÁRIO, transmitido pela RECORD NEWS MANAUS, e apresentado por Alex Braga.

Sobre a suspensão do contrato, o deputado estadual se manifestou neste domingo (13). “A postura do governo não é razoável, foge ao bom senso. Um Estado que está sendo assolado por uma pandemia e pela maior cheia da história não pode se dar ao luxo de gastar R$ 8 milhões com propaganda no Detran. Um dos princípios que precisam nortear o homem público é o bom senso e isso não existe neste governo. Parabenizo o TCE e o relator por acatar o pedido e permitir que o povo do Amazonas tenha o seu direito resguardado”, disse Wilker Barreto.

Fonte: D24am.

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012