Connect with us

Manchete

David Almeida deixa adolescentes de Manaus sem vacinas contra Covid-19

A Prefeitura de Manaus suspendeu, nesta sexta-feira (17), a vacinação contra a Covid-19 de adolescente alegando a orientação do Ministério da Saúde. Porém, outros Estados brasileiros, como de Santa Catarina, mantiveram a imunização. A Anvisa afirmou que não há evidências negativas para suspender a vacinação.

O prefeito de Manaus, David Almeida, suspendeu a vacinação de adolescentes em plena retomada presencial das aulas no município, preocupando muitos pais e alunos que desejam ser imunizados contra a Covid-19. A notícia foi divulgada justificando a orientação do Ministério da Saúde.

A decisão anunciada pelo Ministério da Saúde, diverge da divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que afirma que não existem evidências que justifiquem a alteração da recomendação para uso do imunizante da Pfizer em todos os adolescentes entre 12 e 17 anos.

Muitos Estados brasileiros descartaram a recomendação do Ministério da Saúde e seguiram a Anvisa, determinando a continuação da imunização em adolescentes com a vacina da Pfizer. Em Santa Catarina, a vacinação continuou sob a confirmação e assentimento dos pais que assinam um termo autorizando a imunização dos jovens.

Em contrapartida, muitos pais amazonenses solicitam a permanência da vacinação contra a Covid-19, principalmente pelo Estado ter sido um dos mais afetados pela pandemia. Com a flexibilização, as aulas presenciais retornaram, preocupando os pais que temem pela contaminação e propagação do vírus, estando presente no Amazonas, a variante Delta.

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012