Connect with us

Amazonas

Prefeito David Almeida presenteia sobrinho com cargo de R$ 15 mil

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) é suspeito de empregar o próprio sobrinho no Executivo Municipal, através de nepotismo cruzado. De acordo com dados, o familiar recebe mais de R$ 15 mil por mês em cargo comissionado.

O caso denunciado para o Portal Alex Braga, traz a suspeita da prática de nepotismo cruzado, entre a Prefeitura de Manaus e a Câmara Municipal de Manaus (CMM), com a troca de favores entre o prefeito de Manaus, David Almeida, o secretário municipal de limpeza urbana (Semulsp), Sabá Reis e seu filho, presidente da CMM, David Reis.

David Reis (presidente da CMM) e Sabá Reis (secretário da Semulsp)

Na publicação do dia 5 de janeiro do Diário Oficial do Município, consta a nomeação do filho do irmão do prefeito, Derick Daniel Cruz de Almeida para o cargo de secretário executivo da presidência da Câmara Municipal de Manaus com salário total de R$ 15 mil.

Nomeação do sobrinho do prefeito de Manaus

Derick é sobrinho do prefeito David Almeida, sendo filho de Daniel Almeida, conhecido nas reportagens por ter sido gravado negociando com fornecedores quando David estava como governador do Amazonas.

Salário de Derick Almeida ultrapassa R$ 15 mil

Segundo a denúncia, o prefeito de Manaus nomeou Sabá Reis como secretário da Semulsp, alinhando a presidência da CMM para o filho, o vereador David Reis. Em contrapartida, Reis nomeia o sobrinho do prefeito para o cargo de secretário da presidência.

O prefeito David Almeida em fotos compartilhadas nas redes sociais com a família

Nos bastidores políticos corre a informação que Derick age como lobista, interferindo e direcionando contratações de empresas. O sobrinho do prefeito inclusive é acostumado a promover reuniões com empresários, negociando contratos e vantagens, isso teria irritado alguns deles.

Superfaturamento na saúde

Em 2017, David Almeida assumiu como governador do Amazonas. Na época, um áudio gravado por seu irmão, Daniel Almeida que é pai de Derick, vazou em diversos grupos de Whatsapp onde supostamente, Daniel pressionava a diretora do Instituto Gente Amazônica (Igam), Maria Menezes por ter revelado o esquema de superfaturamento de quase R$ 10 mil nas cirurgias no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz. Daniel questionou a empresária e depois a ofendeu durante a ligação.

Irmão do prefeito, Daniel Almeida e seu filho Derick Almeida.

Segundo informações da reportagem do Estadão, o contrato entre o Governo do Amazonas e o IMED, firmado em agosto de 2017 por regime de dispensa de licitação, previa a realização de 780 cirurgias mensais durante três meses, sendo 2.340 procedimentos, no valor de R$ 8,43 milhões.

Investigado pelo Ministério Público de Contas, a representação cita que o argumento de situação emergencial para justificar a dispensa de licitação não está justificada para sustentar o contrato, principalmente porque as cirurgias não são emergenciais e sim, eletivas.

Os procuradores ainda apontaram um “forte indício” de superfaturamento na ordem de R$ 7 milhões. De acordo com o MPC, o projeto citava 780 cirurgia, depois foi corrigido para especificar que a quantia seria mensal.

Em setembro de 2020, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) julgou procedente e determinou multa de R$ 43,8 mil ao ex-secretário de saúde, Vander Rodrigues Alves por ato praticado com “grave infração à norma legal”.

Nepotismo cruzado é aquele em que o agente público nomeia pessoa ligada a outro agente público, enquanto a segunda autoridade nomeia uma pessoa ligada por vínculos de parentescos ao primeiro agente, como troca de favores.

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012