Connect with us

Sem categoria

Juiz é acusado de assediar sexualmente mulheres em fórum

Ao menos dez mulheres estão acusando o juiz do trabalho de São Paulo Marcos Scalercio, que também dá aulas de direito, pelo crime de assédio sexual entre 2014 e 2020. Todas as denúncias chegaram ao conhecimento do Me Too Brasil, organização sem fins lucrativos que oferece assistência jurídica gratuita a vítimas de violência sexual. Scalercio é juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região e professor de direito material e processual do trabalho no Damásio Educacional.

Estão entre as vítimas, uma funcionária do TRT, uma advogada, uma estagiária de direito, seis alunas do cursinho Damásio à época, e uma professora de direito. Elas alegam ter vários prints de conversas como provas do crime. As fotos dos diálogos foram divulgadas em grupos fechados de concursos públicos voltados a mulheres, compartilhadas entre as próprias vítimas e também acabaram encaminhadas ao Me Too Brasil.

Das dez mulheres, três delas acusam o magistrado de 41 anos de agarrá-las e beijá-las à força dentro do seu gabinete no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Barra Funda, Zona Oeste da capital, ou em uma cafeteria próxima ao cursinho, no Centro.

Outras sete vítimas também relatam que ele usou as redes sociais para assediá-las, tendo comportamento inapropriado e enviando mensagens com conotação sexual. O caso é investigado. A defesa do acusado informou que o cliente não iria se manifestar sobre o assunto.

Advertisement

Leia Também

Copyright © 2021 Observatório Manaus - Desde 2012